Alunos do do SESI Botucatu fazem indicações literárias por meio de vídeos e textos

Projeto de indicação literária permite com que alunos divulguem suas leituras por meio de textos e vídeos, que estão disponíveis por meio de QR Code’s para que todos tenham acesso

 Por: SESI Botucatu
21/10/201916:38- atualizado às 14:38 em 28/10/2019

No período de agosto a outubro, os alunos do 4º ano B da Escola SESI Botucatu, sob a orientação da professora Giovana Facioli e da bibliotecária Daniela Ferraz, desenvolveram interessante atividade de indicação literária de obras de biografias – gênero textual escolhido para ser trabalhado pela turma – utilizando QR Code’s como produto final para a divulgação. Cada aluno pode escolher no acervo da biblioteca uma biografia que mais lhe interessasse conhecer. Entre elas estavam nomes célebres como o do inventor Alberto Santos Dumont, de artistas como Tarsila do Amaral, Van Gogh e Picasso e de compositores como Beethoven.  

Após realizada a leitura, todos elaboraram resumos sobre a vida e principais feitos dos biografados e ao final deram a sua opinião sobre o livro lido, fazendo assim a indicação literária das obras. Alguns alunos preferiram deixar seu trabalho apenas em formato de texto, porém outros quiseram gravar vídeos de suas produções.

Todos os trabalhos, tanto os arquivos de textos como os vídeos, foram transformados em QR Code’s e disponibilizados para que a comunidade escolar tivesse acesso. O termo QR Code significa “Quick Response Code” (ou Código de Resposta Rápida, em português) e possui este nome em virtude da capacidade de ser interpretado rapidamente pelas pessoas.

Para compreender a lógica e o processo de criação dos QR’s os alunos foram até o Laboratório de Informática Educacional e pesquisaram suas definições e funções e, após criados, conferiram suas produções nos seus tablets e smartphones. "O produzir vídeos, divulgar ideias e indicar obras literárias em ambiente de internet é uma tendência que aproxima a leitura ao mundo familiar aos alunos, que são os vídeos. Ter sua imagem divulgada na internet, podendo expressar sua opinião um número maior de pessoas, é o que muitas crianças e adolescentes almejam! E quando o assunto são os livros, chamamos estes influenciadores mirins de Booktubers”", destaca a bibliotecária.

A professora considerou o projeto altamente eficaz. “Isso porque uniu a leitura e a opinião com o uso da tecnologia, além de agregar maior conhecimento por parte dos alunos sobre o gênero textual trabalhado e das personalidades famosas de nosso século. Também em razão das diversas habilidades necessárias para que as produções dos trabalhos saíssem conforme o planejado nesta atividade em que a tecnologia esteve presente a favor da aprendizagem.”

Abaixo serão disponibilizados todos os QR Code’s criados a partir das produções dos alunos.

QR Code's com as indicações literárias dos alunos

Algumas fotos também estarão disponíveis para que acompanhem todo o processo do trabalho. Confiram!

Leia também